Postagens populares

Um bate-papo sobre autoaceitação

quarta-feira, 27 de setembro de 2017
Olá pessoas!
Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Hoje eu tava aqui refletindo sobre algumas coisas da minha vida e resolvi compartilhar com vocês e to querendo saber se vocês também são assim.
Estava hoje lavando o meu cabelo e relembrando a minha adolescência (pra quem não sabe, já tenho 24 anos) e comecei a pensar em quando eu comecei a aceitar a minha beleza e eu vi que isso foi super recente, acho que tem uns 4 anos. Eu lembro que quando eu estava na adolescência, na época dos amorzinhos, eu me achava super feia, me sentia super inferior as outras meninas que eu conhecia, tanto que quando chegava alguém e falava que tinha um fulano que queria ficar comigo, eu sempre falava que não queria, porque eu achava que era zueira, ou era uma aposta entre os meninos, eu demorei muito pra aceitar ficar com alguém por causa disso. 
Como eu disse antes, eu demorei a aceitar que eu poderia ser uma pessoa bonita, foi um longo processo. As fotos que eu postava no orkut e no fotolog (redes sociais da época) quase nunca apareciam o meu rosto e quando apareciam, eu não estava perto da câmera.

Mas Jana, por que você se achava feia?
Por tudo! Parecia que nada em mim combinava, meu cabelo não era legal, meu nariz muito grande pros meus olhos, meus dentes não eram alinhados, me faltava peito, sobrava bunda, enfim... eu considerava todo o conjunto muito feio... Mas depois de um tempo, eu comecei a mudar esse pensamento, eu via alguma mulher bonita e pensava "ela não precisa ter peitão pra ser bonita", e assim foi com quase todos os aspectos da minha vida, eu jogava o cabelo pra um lado, comecei a jogar para o outro e assim foi, como eu já disse, não foi um processo rápido, muito pelo contrário, foram 20 anos. Hoje, não me considero uma top model, mas já me enxergo muito melhor do que antes, tiro minhas selfies, coloco no instagram pra jogo MESMO, e se alguém me disser que sou bonita, eu agradeço e não desconfio da pessoa como fazia antes.
Se você se sente assim, saiba que um dia isso vai mudar e pode parecer muito clichê, mas quando você se sente melhor, todas as pessoas ao seu redor começam a te olhar assim! 
Por hoje é só pessoal, espero que o que eu escrevi sirva pra vocês e se vocês passam por isso, saibam que vocês não estão sozinhos e fica aqui o meu conselho, comecem a se olhar com outros olhos e confiem mais em vocês mesmos!! 

Beijos no coração!

8 comentários

  1. Legal esses post motivacionais, parabéns pela iniciativa

    ResponderExcluir
  2. Eu cresci me achando horrorosa, com 11 anos ja tinha 1.70 e era muito magra, meu apelido era vassoura, só fui me aceitar mesmo depois dos 20, quando comecei a fazer desfiles, trabalhar...

    ResponderExcluir
  3. Parece que eu to lendo algo que eu quero escrever.
    Só me aceitei tem uns 2 anos ou mais, na escola eu me sentia como você.
    Beijos da Tati <3

    ResponderExcluir
  4. É sempre muito bom, ver posts desse tipo. Eu demorei um tempinho para aceitar certas coisas em mim, hoje em dia já fico "amor próprio é tudo <3

    ResponderExcluir
  5. Demorei muito tempo aceitar quem eu era, confesso que ainda existem coisas que tenho muita insegurança. Mas sei quem eu sou em Deus e isso me conforta.

    ResponderExcluir
  6. Nossa amiga me identifiquei muito com você! Tem coisas ainda que estou aprendendo a aceitar depois de muitos anos, confesso que sei qu ja perdi muito tempo e muitas oportunidades graças a minha insegurança mas já estou tentando mudar isso e sei que vou conseguir

    ResponderExcluir
  7. Acho que acabei de me rever neste testo kkkk tirando a parte da aceitação.

    ResponderExcluir
  8. Bem eu esse texto menina quando era pequena era meu sentia horrível eu era magrela e super orelhuda depois quando comecei a engordar e não parei mais, minha mae nunca ajudou muito e sempre lembrava o quanto eu era esquisita e depois como tava enormemente gorda foi uma das fases mais. Hoje me olho diferente e tento não ligar para essas coisas, ainda sofro com isso pos parece que não importa quanto tempo passe sempre seremos refém disso !

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.